Bolão Oficial

O Bolão Oficial resolve muito pouco…

Não adianta ampliar o sistema sem antes melhora-lo em muitos aspectos

Podemos começar reconhecendo que o Bolão Oficial da Caixa é um avanço para o sistema de Loterias no Brasil, por outro lado, disponível desde Set/12, trata-se de uma modalidade de jogo que resolve “apenas” o problema do empresário lotérico, dos quais, antecipadamente peço desculpas por minimizar os problemas que existiam antes da existência do Bolão Oficial, principalmente os problemas vinculados a rotina, controles operacionais e a informalidade.

Em outras palavras o Bolão Oficial resolve a informalidade  elimina qualquer possibilidade de processos judiciais e imbróglios jurídicos contra os empresários lotéricos que em sua grande maioria elaboravam e vendiam cotas de bolão mesmo antes da oficialização por parte da Caixa Econômica Federal.

Criado para atender também aos grupo de apostadores particulares, a coisa não funcionou ou, como dito popular, a coisa não pegou. Na minha opinião existem algumas razões muito simples que explicam isso:

  • Limite de Quantidade de Cotas; Até concordo com os limites de valor, afinal ninguém merece ficar emitindo comprovante de aposta de centavos que muitas vezes não pagam nem o papel onde estão impressos, mas ter limite de quantidade de cotas… acho que não justifica e inclusive prejudica. Atualmente os limites quantitativos são de 100 cotas para Mega, 25 para Lotofácil, 25 para Quina, 50 para Dupla Sena e por fim, 50 cotas para Loteca.
  • Disponível apenas para 5 loterias; São elas: Mega-Sena, Lotofácil, Quina, Dupla Sena e Loteca. Não consigo entender porque fizeram o Bolão Oficial para a Loteca e não fizeram para a Lotomania…
  • Impossibilidade de Misturar Prognósticos e Loterias; Em poucas palavras, isso significa que se você quiser organizar um bolão da Mega com 1 x Jogo de 15 números + 02 Jogos de 13 números ou, um bolão compostos por jogos da Mega-Sena e Lotofácil juntos, esqueçam! O sistema não permite.

Alguns podem pensar que esqueci de mencionar a alta taxa de administração de 35% cobrada pelas lotéricas, mas por incrível que pareça, considero que isso tenha efeito quase nulo na decisão do apostador na compra de um bolão oficial, isso porque, de forma bem estratégica os lotéricos fizeram uma conta inversa e vendem as cotas de bolão com valores redondos, ou seja, cotas de R$10 ou R$20 cada, fazendo com que os apostadores mais desatentos nem percebam a presença desta taxa. Lembrando que a Caixa Econômica Federal que rege os jogos de loteria no Brasil, destaca de forma clara no comprovante de aposta, o valor da taxa de serviço cobrada pelo lotérico, assim como, a CEF (Caixa Econômica Federal), também não determina que a taxa seja de 35% do valor da aposta, como a maioria das lotéricas, de praxe, pratica. Quanto a taxa de administração a CEF estabelece apenas o limite de 35%, tendo o lotérico total autonomia para cobrar de 0% à 35% do valor da aposta a título de taxa de administração do bolão. Mas aqui pra nós…. Que administração?….. Por fim e, ainda falando desta taxa, informo que por determinação da própria CEF a taxa de administração tem que ser obrigatoriamente 0% para bolões organizados pelo apostador.

Perante este cenário, podemos concluir que, planejado ou não, proposital ou sem querer, o fato é que os bolões oficiais da Caixa ainda tem muito para melhorar e enfim fomentar o mercado e atender as expectativas dos apostadores no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>